A Mozilla anunciou neste último dia 24 que irá lançar seu sistema operacional para celulares no meio desse ano (no verão do hemisfério norte, mais especificamente). Gary Kovac, CEO da Mozilla, anunciou grandes parcerias para fabricação, uso e desenvolvimento de aplicativos para sua plataforma. Entre os grandes parceiros estão Telefonica (Vivo) e America Movil (Claro) na áre ade telecom, e ZTE e Alcatel. O anúncio foi de alguém que quer brigar de igual com os gigantes Android e iOS. Mas será que o Firefox OS aguenta a briga? Vamos especular com o que temos até agora!


Aplicativos

Os aplicativos serão desenvolvidos em HTML 5, o que permitirão que sejam tanto dependentes de conexão com a internet quanto exclusivos de uso local. Um dos pontos fortes dessa abordagem é a possibilidade de se escrever apenas uma vez a aplicação e a mesma ser executada sem problemas em diferentes resoluções de tela.

Grande nomes como MTV, Disney, Facebook, SoundCloud, EA, Twitter, entre outros, já garantiram que lançarão aplicativos para a plataforma. Além disso, a Mozilla irá lançar seu App Marketplace, visando facilitar a divulgação de novos aplicativos. Porém, desenvolvedores poderão divulgar e distribuir suas aplicações em seus próprios sites.

Hardware

A Mozilla garantiu um grande número de parceiros de hardware para o lançamento de seu sistema operacional. Alguns aparelhos já foram anunciados e suas configurações são singelas, suficientes para competir com um aparelho Android de baixo custo. E este é o intuito da empresa, smartphones simples, funcionais, de baixo custo e com um ecossistema aberto, visando uma maior participação das operadoras de telefonia na geração de conteúdo. Porém, existe a crença de que, pelas especificações enxutas dos aparelhos, o sistema operacional deve ser bem leve, caso contrário poderá trazer uma experiência frustrante.

Os dois aparelhos anunciados são:




ZTE Open
Tela de 3,5 polegadas (480 x 320)
Procesasdor Cortex-A5 1 Ghz
256 MB RAM
512 MB de armazenamento interno
Cartão SD com 2 GB de capacitade (expasível até 32 GB)
Conectividade por 3G, wi-fi, Bluetooth, GPSm e radio FM.
Câmera traseira de 3.2 MP





Alcatel One Touch Fire
Tela de 3,5 polegadas (480 x 320)
Procesasdor Cortex-A5 1 Ghz
256 MB RAM
512 MB de armazenamento interno
Cartão SD com 2 GB de capacitade (expasível até 32 GB)
Conectividade por 3G, wi-fi, Bluetooth, GPSm e radio FM.
Câmera traseira de 3.2 MP
Bateria de 1400 mAh
Capas traseiras coloridas




Espera-se que, mais próximo ao lançamento, aparelhos da LG e Huawei sejam anunciados.

Mercado

Uma das coisas que chamou a atenção para o anúncio do Firefox OS foi a participação dos executivos de grandes operadoras de telefonia e de fabricantes. César Alierta (CEO da Telefónica), Franco Bernabè (CEO da Telecom Italia), René Obermann (CEO da Deursche Telecom), Jon Fredrik Baksaas (CEO da Telenor) e Marco Quatorze (diretor de VAS e roaming internacional da América Móvil) estavam lá! Todos apoiando a iniciativa da Mozilla. O motivo? O retornodas teles no mercado de conteúdo para celulares.

Com o domínio do iOS e Android, as operadoras acabaram com pouco ou nenhum controle do que o cliente vê em seu aparelho. Elas enxergam no Firefox OS uma oportunidade de retomar a participação nesse filão, principalmente nos países em desenvolvimento, foco para o lançamento. A América Móvil licenciou a plataforma da loja de aplicativos da Mozilla e a usará como base para sua própria loja, com a marca Claro. Procedimento semelhante deverá ser seguido pelas concorrentes.

Os primeiros aparelhos com o Firefox OS estarão disponíveis no começo de Junho deste ano. Os primeiros países a receberem o lançamento serão Brasil, Colômbia, Hungria, México, Montenegro, Polônia, Sérvia, Espanha e Venezuela. os EUA só deverão ver a cara deste aparelho em 2014.

Fica claro o foco em mercado emergentes, onde o poder aquisitivo das classes C e D tem um crescimento em destaque. É aí que a Mozilla quer ter o seu maior filão, com seu aparelho de baixo custo, porém com funcionalidades interessantes.

O que acredito

O Firefox OS tem tudo pra fazer sucesso. Um sistema operacional simples, voltado para praticidade no desenvolvimento e usabilidade pelo usuário. Um ecossistema aberto, propiciando tanto desenvolvedores quanto operadoras, sem dar o domínio do sistema a ninguém. Um hardware simples, porém acredito que seja o suficiente para rodar com tranquilidade o sistema e seus aplicativos. Apoio de grandes operadoras e fabricantes de hardware.

Se as lojas do Brasil não forem gananciosas e quiserem cobrar preços abusivos para um celular de baixo custo, tem tudo pra fazer sucesso! Eu particularmente vejo como uma ótima opção para segundo celular, pois acredito que sua simplicidade facilitará seu uso e também tenho esperança que o consumo de bateria seja menor, diminuindo o número de recargas (contante reclamação dos donos de smartphones).